Assassinada dentro de viatura Militar

Foto: Reprodução/Web

O Portal do Terê se entristece toda vez que precisa noticiar casos tão tristes contra as mulheres, principalmente quando alguns acontecem por possíveis negligências. Foi o caso de Laís Andrade Fonseca, de 30 anos, que foi brutalmente assassinada pelo ex-companheiro. Só por ser assassinato, já é chocante, porém este é ainda mais revoltante ao ver que o local do crime foi justamente uma viatura da Polícia Militar, na cidade de Pavão – Minas Gerais.

Tudo começou quando o ex-marido de Laís instalou uma câmera no banheiro para vigiar ela e o filho, de 8 anos. A mulher seguia para prestar queixa ao homem. Como os dois não aparentavam comportamento agressivo, os militares colocaram o casal no banco de trás da viatura, SEM ALGEMAS.

O carro ia para Teófilo Otoni, e o trajeto precisou ser interrompido quando o autor do crime resolveu pedir aos policiais uma parada em sua casa para pegar os documentos pessoais, mas aí ele resolveu também se armar com uma faca, que ficou escondida em sua meia. Dessa vez os militares não fizeram NENHUMA REVISTA. Em um momento da viagem ele sacou a arma e atingiu sua ex-mulher com um golpe no pescoço e depois se esfaqueou duas vezes e pulou da viatura em movimento.

Laís Andrade Fonseca veio a óbito dentro da viatura. Os dois militares responsáveis pelo casal foram atuados por homicídio culposo, por descumprirem uma norma interna da corporação de não realizar uma nova busca pessoal no suspeito. O homem foi encaminhado para o presídio de Teófilo Otoni e vai responder pelo crime de feminicídio.

Curta essa Matéria