Lula é condenado e Moro é flagrado

Ontem foi um dia muito importante para a história da política brasileira: o juiz Sérgio Moro condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro.

A acusação é pela ocultação da propriedade de uma cobertura tríplex em Guarujá, recebida como propina da empreiteira OAS, em troca de favores na Petrobras.

A sentença foi bem grande, de 218 páginas, onde Moro resume as acusações, relata os argumentos de defesa e analisa as provas documentais, periciais e testemunhais. O magistrado afirma que houve condutas inapropriadas da defesa de Lula que revelam tentativa de intimidação da Justiça.

SERGIO MORO FLAGRADO

Mas um fato chamou atenção de todos, em uma matéria publicada pelo site Sociedade Oculta, após o término, Moro fez um desabafo a repórteres, dizendo que ele não tinha nenhum prazer em condenar o ex-presidente.

No final do julgamento, Sergio permaneceu sozinho na sala de audiência, uma equipe da reportagem resolveu aguardar a saída do homem, porém como ele demorava bastante, um repórter entrou no tribunal e se deparou com uma cena chocante.

O juiz, esgotado fisicamente e psicologicamente, aparece debruçado sobre sua Bíblia em cima da mesa.

Não sabemos o desenrolar de toda essa história, mas ao que parece, o juiz, mesmo em tempos difíceis, está buscando a justiça, como diz em Mateus 5.6 :”Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;”

Curta essa Matéria